Petróleo renova máximas de três anos com preocupações com Irã

Petróleo renova máximas de três anos com preocupações com Irã

Os preços do petróleo alcançaram novas máximas em três anos nesta terça-feira, impulsionados pelas incertezas em relação às sanções americanas contra o Irã e por sinais de que os maiores produtores globais da commodity ainda estão comprometidos em reduzir a oferta.

Ao redor de 14 horas, o petróleo do tipo WTI para junho marcava US$ 70,87, após superar US$ 71. Em Londres, o Brent para julho era negociado em alta de 0,83%, a US$ 78,88, mas esse contrato já foi negociado acima de US$ 79.

A Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) reduziu a sua projeção para a produção global de petróleo em seu relatório mais recente. Embora o grupo tenha reportado que a produção subiu em abril, os investidores interpretaram o pequeno aumento como um sinal de que o cartel continua comprometido em reequilibrar o mercado, sobretudo a Arábia Saudita.

“Os sauditas estão sinalizando que estariam confortáveis com um cenário em que eles temporariamente apertam excessivamente o mercado”, disse Paul Horsnell, chefe de pesquisa da Standard Chartered. “Combinado com a falta de sinais de aumento da oferta, a demanda permanecendo forte, assim como as incertezas geopolíticas no Irã, temos as condições para que essa alta leve os preços em direção aos US$ 80″, disse.

Analistas projetam que as exportações de petróleo do Irã podem ser reduzidass em cerca de 500 mil barris diários conforme a Coreia do Sul e o Japão diminuem suas importações, disse o J.P. Morgan. 

Fonte: Valor